26 de abr de 2010

flores x ervas daninhas

tanto mais louvável a iniciativa da editora 34 e da casa guilherme de almeida de reeditarem o florilégio guilhermiano de baudelaire, se lembrarmos o triste caso envolvendo as flores do mal na edição da martin claret. desde 2003, o poeta, tradutor e crítico literário ivo barroso alertava que eram flores roubadas do jardim alheio. a despeito do alerta, nós leitores continuamos sob ameaça e risco de cairmos vítimas de tal engodo, por exemplo na livraria cultura.

por isso também nosso alento com o retorno das flores das flores do mal. bem vindas sejam!

imagem: matisse, guache recortado, google images

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.