15 de dez de 2009

mutatis mutandis

A Casmil é acusada de adicionar peróxido de hidrogênio (água oxigenada) ao leite, substância que disfarça más condições sanitárias de conservação e transporte, enganando os compradores.
O peróxido de hidrogênio pode causar a redução do seu valor nutricional. Quem a ingere pode ter dores de estômago e até morrer, dependendo da concentração.
As cooperativas, segundo a procuradoria, usavam até soda cáustica.
 


Na verdade, o que se precisa mesmo é derrubar a cultura da fraude. (Celso Velloso)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.