22 de set de 2009

rideel, livros tirados de catálogo

cerca de um mês e meio atrás, o diretor comercial da editora rideel me informou que, em vista das irregularidades de seu catálogo apresentadas no nãogostodeplágio, a empresa tinha decidido retirar de catálogo e circulação não só os livros aqui denunciados, mas também todos os demais que integravam a coleção biblioteca clássica e a coleção sherlock holmes, além de três títulos da coleção o melhor de shakespeare. comentei a notícia em bons ventos.

constam neste blog sete cotejos de traduções publicadas pela rideel, em nome de heloísa da graça burat(t)i, que são visíveis apropriações da obra de outros tradutores:

- von ihering, a luta pelo direito
- nietzsche, ecce homo
- nietzsche, acerca da verdade e da mentira
- nietzsche, o anticristo
- savigny, metodologia jurídica
- campanella, a cidade do sol
- th. more, utopia

além dos sete títulos cotejados, a editora rideel, segundo comunicado oral do sr. mario amadio, teve por bem retirar de catálogo e circulação as obras que integram:

BIBLIOTECA CLÁSSICA (28 títulos)

BIBLIOTECA SHERLOCK HOLMES (12 títulos)


BIBLIOTECA O MELHOR DE SHAKESPEARE (3 títulos)

tais publicações se estendem de 2003 a 2009, com número variável de reedições. perante a iniciativa da editora rideel em excluir tais obras de seu catálogo, sinto-me autorizada a relacioná-las no rol dos livros a ser evitados, como medida de simples precaução em defesa do leitor.

este post foi atualizado em 25 de abril de 2009, retirando os títulos individuais de cada coleção. ver rideel, retratação. as imagens de capa das 48 obras retiradas de catálogo se encontram aqui.

imagem: http://www.desciclo.pedia.ws/

15/12/2012: veja aqui uma atualização.

3 comentários:

  1. Olá, Denise! Leio teu blog intermitentemente, mas sempre com muito gosto. Hoje vi vários desses livros da Rideel sendo vendidos em uma banca de jornal aqui perto de casa - centro de SP.
    É comum que as bancas aqui vendam livros. Normalmente de bolso - LP&M, Martin Claret - de auto-ajuda ou aqueles temas "vedetes" (segunda guerra e misticismo). De vez em quando, estouram promoções a preço único (e baixo) de livros que parecem (é um palpite) estar encostados nas editoras. Os da Rideel estão entre estes e começaram a ser vendidos esta semana.

    ResponderExcluir
  2. Ontem vi alguns destes livros "proscritos" da Rideel, entre eles "A Cidade do Sol", sendo vendidos em máquinas dispostas em estações da Linha Amarela do Metrô de São Paulo com o sugestivo aviso "Pague quanto achar que vale" (com a resalva de que a máquina não aceita moedas e nem dá troco). E fiquei pensando: E se eu comprasse o tal livro com uma nota falsa? Afinal, o livro também é uma fraude! Aliás estas máquinas sempre tem coisas como livros com defeitos gráficos, livros "Folha Explica" defasadaos Livros da Ediouro com capas que parecem ser dos anos 80 e outras coisas do tipo.

    ResponderExcluir
  3. Beatriz18.12.12

    Comprei hoje o livro Utopia com a 'tradução' da Heloisa da Graça Burati.

    Pelo visto, para não perder dinheiro a Editora Rideel vendeu os livros para a 24x7, empresa que disponibiliza no metro de SP vendind machines de livros onde o usuário PAGA O QUANTO ACHA QUE VALE.

    Triste perceber que eu 'ajudei' com um trabalho plagiado...

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.