6 de fev de 2009

a pertinaz insídia claretiana


exemplos de pascal, com seus pensamentos conspurcados por aquela pseudo-editora, usado como obra de referência em teses, artigos, palestras:


imagem: canhenho.wordpress.com

6 comentários:

  1. Ontem entrei na Livraria da Vila e tava lá, um display todinho dedicado àquelas capas horrorosas, de identificar a quilômetros.

    Pensei comigo: mas que pachorra, não?

    ResponderExcluir
  2. é, haja pachorra. é uma infâmia.
    no fundo, as grandes responsáveis pela imensa penetração e difusão do lixo tóxico são as livrarias.

    e contam-se nos dedos de uma mão as que têm a decência de decidir por iniciativa própria interromper a comercialização das delinquências.

    sem dúvida são elas as agentes responsáveis pela circulação do crime.

    ResponderExcluir
  3. Denise, sei que tomou providências quanto a isso. Você não existe!

    ResponderExcluir
  4. hmmm, se o povo pelo menos despertasse um pouco...

    na verdade mandei uns dois mil e-mails em janeiro para escolas, docentes etc., com uma cartinha pedindo que prestassem mais atenção na hora de indicar a bibliografia para os alunos. não sei se alguém leu; se leu, entendeu; se entendeu, concordou; e se concordou, praticou ;-)

    está aqui no blog, no dia 11/1, em "de te fabula narratur".

    escrevi também para o iuperj, que estava lá com um projeto de tese (ainda na fase de projeto)usando a claret como obra de referência, avisei o orientador, diz ele que tomou providências com seu orientando e que avisou todos os demais alunos. só vamos saber mesmo daqui a uns 3 anos, quando o cara defender a tese dele :))

    e o cara que tinha feito uma doutíssima tese no depto. de filosofia da usp, comparando a poética do aristóteles no original grego com as trad. em francês, italiano, inglês e em português, (pietro nassetti, e ainda elogiou! - comentei em 12/12, "e tira diploma"), bom, esse tirou a tese dele da internet, e o próprio depto da usp tirou de seu banco de teses que está na web. mas a maluquice ainda está no banco geral das teses da usp. em todo caso, o que adianta esconder? tinha mais era que vir a público, penso eu, agradecer o toque e processar a martin claret por danos morais e intelectuais, não acha?

    ResponderExcluir
  5. vi e gostei.

    parabéns pelo post.


    há perto de um século J Serrano escrevia que Pascal era um dos autores, entre nós brasileiros, mais citado e menos lido.

    Agora já no XXI, devo reconhecer além disso, também que é um dos mais erroneamente citados.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.