1 de nov de 2008

não gosto de expurgo

vejam só a ironia das coisas. passei quase um ano correndo atrás dessa história de plágios e fraudes. odeio isso. esse trabalho ficou registrado num blog chamado assinado-tradutores. aí, por uma razão e outra, a coisa lá ficou irrespirável porque, resumindo, houve quem achasse que bastava a martin claret e/ou nova cultural se desculpar pelo mal-feito e pronto, dava-se o assunto por encerrado. que eu era "espontaneísta", iria "desmoralizar" a classe dos tradutores (...) e daí para baixo. como não concordei, tive por bem sair.

aí outro dia vi que tinham resolvido passar uma tesoura radical nos meus posts, tirando as figurinhas que eu colocava e que tinham toda uma mensagem "autoral" e específica própria.
achei a coisa meio stalinista, mas deixei passar, pensando "bom, se agora é assim, problema deles". mas depois achei que não devia deixar passar, pois afinal todo meu problema é uma certa suscetibilidade contra expurgos, censuras, arbitrariedades e manipulações falseadoras das coisas.

então escrevi ao administrador do blog, pedindo um pouco de coerência:

"prezado fábio:
de vez em quando visito o assinado-tradutores para acompanhar os novos rumos.
fiquei muito surpresa quando vi que houve um significativo "expurgo" das ilustrações de meus posts.
elas faziam parte integrante dos textos, e não me lembro de ter autorizado a retirada delas.
por outro lado, até por formação pessoal, sempre tive uma sensibilidade muito grande quanto a qualquer mutilação da memória histórica. acho que isso ficou bastante claro desde final de agosto de 2007, quando iniciei meus trabalhos de pesquisa para rastrear as fraudes apontadas por saulo, até o final de setembro de 2008, quando ficou meridianamente claro que esta minha perspectiva não era endossada por alguns participantes mais estridentes do a:t.
assim, muito me admira e entristece ver que as práticas que mais abomino estão sendo praticadas justamente num fórum que se alimentou durante muitos meses de um trabalho pessoal meu, de grande dedicação.
frente a essa "reescritura" da memória histórica por idéia e obra do grupo que atualmente se encontra à frente do assinado-tradutores, creio que seria adequada uma postura mais coerente de sua parte como administrador minimamente imparcial do blog. talvez coubesse a reconstituição de meus posts com suas respectivas ilustrações (que jamais foram meramente ornamentais ou supérfluas) ou a eliminação da totalidade de posts que publiquei durante minha permanência neste fórum. como está muito bem especificado no quadro dos ex- e atuais colaboradores do a:t, somos os únicos e exclusivos responsáveis pelo que publicamos. como lhe disse, não abdiquei de minha responsabilidade pelo que publiquei e peço que a autoria seja respeitada - afinal é disso que se trata, não?

aliás, tampouco entendi a remoção sumária dos nomes de ivo barroso, mauro gama e federico carotti. não seria o caso de mantê-los, com a especificação de que foram afastados também?

atenciosamente
denise bottmann"

feio, né? também não gostei....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.