4 de nov de 2008

acesso amplo x acesso restrito

desde o final de setembro, no enlutado dia do tradutor, deixei de fazer parte do grupo de coordenação do blog coletivo chamado assinado-tradutores e me afastei de suas atividades.

nestes últimos dias, tenho recebido e-mails de pessoas que ainda me consideram de alguma maneira associada ao núcleo central do assinado-tradutores, comentando que não conseguem mais entrar no referido blog e pedindo orientações. fui tentar, também não consegui. aparentemente seus atuais mantenedores tiveram por bem fechá-lo ao público e restringir o acesso apenas a seus convidados.

na época em que me afastei publicamente do blog, autorizei aos coordenadores a manutenção dos materiais e utilização de pesquisas de minha autoria, e mantive meu endosso ao abaixo-assinado contra fraudes editoriais.

como constatei adulteração posterior de posts meus no blog assinado-tradutores, no sábado passado solicitei sua devida restauração. a solicitação não foi acatada.

tendo a crer que a decisão dos atuais coordenadores do blog de fechá-lo ao público esteja de alguma maneira relacionada a este episódio de adulteração de materiais autorais e talvez possa ser uma maneira de ocultar essa manipulação não-autorizada de materiais.

se assim for, trata-se de uma nova política de condução coletiva do assinado-tradutores que parece não contar com a transparência entre suas virtudes principais, e é totalmente estranha à sua gênese e aos propósitos que o guiaram até final de setembro passado.

peço desculpas às pessoas de bem pelo malogro de um programa que se pretendia inclusivo e abrangente, firme e transparente, de luta contra falsificações e violações autorais, e que acabou sucumbindo presa das mesmas práticas que tanto combateu. o fechamento do blog assinado-tradutores ao público parece ser apenas uma confirmação de quão frágil é o respeito à autoria e à cidadania neste país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.