7 de ago de 2008

o destino do bardo em terra brasilis

será que esse povo não se compadece do leitor e não se horroriza com o que está acontecendo com nosso patrimônio lítero-tradutório?

o guilherme abana-pêra da martin claret, na coleção "obra-prima de cada autor", desde 2001 e com várias reedições, é assim:

vol. 39 - hamlet - pietro nassetti
vol. 57 - rei lear - pietro nassetti
vol. 93 - romeu e julieta - jean melville
vol. 98 - macbeth - jean melville
vol. 123 - otelo - jean melville
vol. 152 - a megera domada - alex marins
vol. 201 - sonho de uma noite de verão - jean melville
vol. 219 - a tempestade - carlos alberto nunes
vol. 241 - o mercador de veneza - oscar mendes e cunha medeiros
vol. 249 - sonetos - jerónimo de aquino
vol. 259 - júlio césar - carlos alberto nunes
vol. 260 - antônio e cleópatra - carlos alberto nunes

até o vol. 201, eram os ectoplasmas da casa com suas tesouras e bastão de cola.

a partir de a tempestade, a coisa muda de figura.

até onde sei, os direitos patrimoniais das traduções de carlos alberto nunes pertencem à ediouro.

já os direitos patrimoniais das traduções de oscar mendes e cunha medeiros pertencem à nova aguilar (também da ediouro, mas com gestão própria).

os direitos morais pertencem aos respectivos herdeiros.

[quanto a jerónimo de aquino, o google não foi suficiente para socorrer à minha ignorância. o máximo que consegui vagamente entender é que foi um poeta português que, no século XVIII, traduziu os sonetos de shakespeare, e que foi resgatado do fundo do baú por - ora quem - o mesmo carlos alberto nunes. mas nem isso posso afiançar. se for este o caso, seria domínio público, em se dando os devidos créditos pelo desempoeiramento. ] atualizado em agosto de 2010: jerônimo de aquino foi professor do curso da escola normal de guaratinguetá por volta dos anos 1940. traduziu os 154 sonetos de shakespeare, publicados em edição bilíngue, com prefácio de carlos alberto nunes, pela editora melhoramentos, em 1956, como volume XXII das obras completas pela mesma editora. as traduções de jerônimo de aquino ainda não estão em domínio público.

contrafação, reprodução não-autorizada, plágio, não interessa: fraude sempre é.

dona ediouro, veja lá o que está acontecendo em seu pomar, pois daqui a pouco não vai ter mais o que abanar.

cadê minhas peras que estavam aqui?!

imagens: smiley, awww; www.icn.pt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.