15 de jul de 2008

pimenta no zóio

o mundo é engraçado.

a ed. nova cultural, essa mesma que deu azo à revolta inicial dos tradutores contra apropriações descaradas de antigas traduções (mário quintana, araújo nabuco etc.), adorava acionar judicialmente outras editoras.

e acionava por quê? ora, por plágio! e plágio de quê? de SABRINA!

e a sra. janice florido, a coordenadora editorial da nova cultural, responsável, entre outras coisas, pela parceria com a suzano/ecofuturo para financiar a pavorosíssima coleção usurpadora de traduções superconsagradas da grande literatura universal, não se calava quando achava que algum concorrente tinha copiado, por exemplo, o folhetim "sedução e vingança". [a propósito, sabrina é uma revistinha editada com 365 títulos por ano, na faixa de 18 mil exemplares por edição, segundo informações prestadas por dona janice.]

pois que coisa terrível, não é mesmo, dona janice? mas aí o que foi que aconteceu? a sra. gostou da idéia do concorrente de copiar uma história da Sabrina, e resolveu implantar a coisa na coleção Obras-Primas? só que então em escala industrial, começando direto com 60 mil exemplares em cada tiragem, e várias tiragens para cada título? e não com os livrinhos da chamada "linha cor-de-rosa", mas com goethe, dostoievski e tantos outros mais para o plúmbeo ou o azul-escuro?

ou foi diferente? por favor, conte aqui para nós de onde saiu essa sua idéia. já sabemos que a sra. tem esse problema de memória, que não lembra bem as coisas e além do mais é uma pessoa muito ocupada, mas a gente fica curioso, entende?

a siciliano, para onde a sra. foi depois de sair da nova cultural, sabia dessas coisas? e a ediouro, sabe de tudo isso?

imagem: till eulenspiegel, http://www.pro-herten.de/

Um comentário:

  1. este post, quando foi publicado no antigo blog assinado-tradutores, recebeu o seguinte comentário:
    "Denise, soube que essa senhora foi posta para fora da Ediouro. E alega que saiu para se tratar de uma doença grave. É vergonhoso.
    17 de Setembro de 2008 15:30"

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.