22 de jul de 2008

piauí II - dpl


retomando: a revista piauí n. 22, de julho de 2008, publicou um artigo muito interessante sobre fraudes e plágios em traduções, escrito por adam sun:
http://www.revistapiaui.com.br/artigoaspx?id=675&unica=1, ou pelo google.

o nome do artigo é "O pega-pega da Arte da Guerra", com o subtítulo "Um clássico chinês em adaptações policiais para todos os gostos".

o articulista pega o triste destino de a arte da guerra, de sunzi (ou sun-tzu) em algumas edições suas no brasil e acompanha seus aventurosos périplos. o circuito do pega-pega é composto de três estações: a editora DPL, a editora Jardim dos Livros e a editora Martin Claret.

a dpl, editora de livros de auto-ajuda, fez uma salada de referências das edições em inglês usadas para a tradução, e acabou tropeçando nas próprias pernas. até onde consigo entender, tratava-se mais de um certo tolo afã de querer parecer "culta". na verdade a edição de base usada para a tradução teria sido apenas uma: a de lionel giles. o principal problema que coloca o articulista é a questão dos direitos patrimoniais referentes à tradução feita por lionel giles e adotada para a tradução brasileira, que não teriam sido respeitados. lionel giles morreu em 1958, e portanto sua tradução não está em domínio público.

em todo caso, sob os ouropéis da dpl parece que houve de fato uma tradução, devidamente apresentada como interposta, com respeito ao direito moral de lionel giles. o livro traz notas e comentários aparentemente originais de caio bastos toledo, e assim por diante.

resumindo, não teria havido plágio nem apropriação fraudulenta de traduções em português já existentes, e sim desrespeito aos direitos patrimoniais do tradutor inglês, além do desrespeito ao leitor brasileiro, ludibriado com iscas de pseudo-erudição.

um pinóquio para a dpl.
que feio, dona dpl. não faça mais isso, está bem?


imagens: www.erich-hat-jetzt-zeit.de; walt disney, pinóquio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.