14 de abr de 2008

palimpsesto VII

cantar, sonhar, passar, ter liberdade e fibra,
ter a vista segura, e ter a voz que vibra,
pôr o meu feltro à banda e - espanto dos perversos -
por um sim por um não bater-me, ou fazer versos

edmond de rostand, cirano de bergerac, trad. carlos porto carreiro
(atribuída a fábio m. alberti pela ed. nova cultural)

acompanhe a restauração feita por ivo barroso em
http://www.revista.agulha.nom.br/ibarroso4.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.